sábado, 1 de agosto de 2009


"Dentro de cada pessoa

Tem um cantinho escondido

Decorado de saudade

Um lugar pro coração pousar

Um endereço que freqüente sem morar

Ali na esquina do sonho com a razão

No centro do peito, no largo da ilusão

Coração não tem barreira, não

Desce a ladeira, perde o freio devagar

Eu quero ver cachoeira desabar

Montanha, roleta russa, felicidade

Posso me perder pela cidade

Fazer o circo pegar fogo de verdade

Mas tenho meu canto cativo pra voltar

E posso até mudar

Mas onde quer que eu vá

O meu cantinho há de ir."

(Marisa Monte)

Um comentário:

Dirce disse...

Verdade, não adianta a gente fazer mil e uma viagem se não temos um cantinho seguro pra voltar, né?
É mais ou menos como os gatos...a gente, se diverte, mas volta pra casa, com fome e saudade de tudo :)
beijocas