sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Divagando.....

"Fez e ainda faz muito sucesso um livro com esse título, Inteligência Emocional. Mas o meu amigo, professor Eduardo Chaves, fez uma observação muitíssimo correta: "Não existe inteligência emocional. O que existe é emoção inteligente."É a emoção que busca inteligência para realizar os seus sonhos. A inteligência é ferramenta da emoção. A inteligência, em si mesma, não sente necessidade alguma de emoção. " (Rubem Alves)
Que interessante percepção não?!?!
Inteligente.
Vamos divagar: Se partirmos do pressuposto de que é a emoção que busca a inteligência para realizar sonhos, para correr atrás de um amor, para mudar pra melhor a vida, para concretizarmos um projeto, chegaremos a conclusão de que somos movidos pela emoção e usamos a inteligência como ferramenta. Elementar isso.
Mas, há outras situações: há aquelas pessoas que se dizem guiadas pela razão e não pela emoção.
Há ainda, as que dizem que razão e emoção estão completamente dissociadas. Entretanto é potencialmente perigoso uma decisão tomada baseada em apenas um aspecto, sem o balanceamento do outro.
Talvez o ideal fosse um equilíbrio entre o racional e o emocional, com pequenas oscilações para um ou outro lado. Talvez o que eu considere ideal, você não o considere. Talvez a razão tenha muito a ver com o aprendizado de cada um, e isso pode tornar-se, em alguns casos, algo bastante individual e particular.
Muitas são as hipóteses. Para todas estas e para as outras que pipocaram em sua cabecinha: BOM SENSO.

4 comentários:

Guilherme disse...

Gostei do texto.
Bom fim de semana!
bjos

Gislãne disse...

BOM SENSO. as vezes...
gostei do txt.
bj

Dirce disse...

Seguindo esse mesmo pensamento, acho que somos guiados pela necessidade. A necessidade do bom estar, da felicidade, tranquilida, emoção, amor, enfim, tudo aquilo que achamos que nos faz falta em determinado momento. Sendo assim, acho que a inteligência é realmente guiada pela emoção.A gente faz o que a gente sente. Mesmo quando a gente resolve fazer algo oposto ao que "o coração diz", na verdade estamos seguindo outro tipo de sentimento, o da racionalidade. Eu sinto que devo fazer isso, mesmo que não queira...
hahahaha...deu pra entender? Eu fiz um nó pra explicar, né?
beijão

Francisco disse...

Concordo com o Professor.
O que existe é emoção inteligente. Assim como, razão inteligente.
E para ambas, o BOM SENSO é companheiro indispensável.
Beijãozão, lindona!