sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Palavras sinceras que nos interessam....

Recebi hoje um e-mail que trago aqui pra dividir com vocês.
Ele é atribuído àquele que não tem papas na língua: ao admirado Arnaldo Jabor. Achei muito sincero e...palavras sinceras nos interessam sim, tanto a nós mulheres, quanto a vocês homens .
E um viva às nossas relações! 
Ei-lo:  
"Você homem da atualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e principalmente,"liberal" de sua mulher, namorada etc.
Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundinho tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais - "corneado". Saiba de uma coisa...
Esse risco é iminente, a probabilidade disso acontecer é muito grande, e só cabe a você, e a ninguém mais evitar que isso aconteça -ou então - assumir seu "chifre" em alto e bom som. Você deve estar perguntando porque eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso.
Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção já há tempos.
Mas o que seria uma "mulher moderna"? A principio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo  com/para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho  engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa,  companheira, confidente, amante...
É aquela que as vezes tem uma crise súbita de ciúmes mas que não tem vergonha nenhuma em admitir que está errada e correr pros  seus braços... É aquela que consegue ao mesmo tempo ser forte e meiga, arrumada e linda... Enfim, a mulher moderna é aquela que não tem medo de nada nem  de ninguém, olha a vida de frente, fala o que pensa e o que sente, doa a  quem doer... Assim, após um processo "investigatório" junto a essas "mulheres modernas" pude constatar o pior.
VOCÊ SERÁ (OU É???) "corno", ao menos que:
- Nunca deixe uma "mulher moderna" insegura. Antigamente elas choravam. Hoje, elas simplesmente traem, sem dó nem piedade.
- Não ache que ela tem poderes "adivinhatórios". Ela tem de saber da sua boca - o quanto você gosta dela. Qualquer dúvida neste sentido poderá levar às conseqüências expostas acima.
- Não ache que é normal sair com os amigos (seja pra beber, pra jogar futebol...) mais do que duas vezes por semana, três vezes então é assinar atestado de "chifrudo". As "mulheres modernas" dificilmente andam implicando com isso, entretanto elas são categoricamente "cheias de amor pra dar" e precisam da "presença masculina". Se não for a sua meu amigo...Bem...
- Quando disser que vai ligar, ligue, senão o risco dela ligar pra aquele ex bom de cama é grandessíssimo.
- Satisfaça-a sexualmente. Mas não finja satisfaze-la. As "mulheres modernas" têm um pique absurdo com relação ao sexo e, principalmente dos 20 aos 38 anos, elas pensam - e querem - fazer sexo TODOS OS DIAS (pasmem, mas é a pura verdade)... Bom, nem precisa dizer que se não for com você...
- Lhe dê atenção. Mas principalmente faça com que ela perceba isso. Garanhões mau (ou bem) intencionados sempre existem, e estes quando querem são peritos em levar uma mulher às nuvens. Então, leve-a  você, afinal, ela é sua ou não é???? Nem pense em provocar "ciuminhos" vãos. Como pude constatar, mulher insegura é uma máquina colocadora de chifres.
- Em hipótese alguma deixe-a desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo  ao um "chifre" tão estrondoso que quando você acordar, meu amigo, já existirá alguém MUITO MAIS "comedor" do que você...só que o prato principal, bem...dessa vez é a SUA mulher.
- Sabe aquele bonitão que, você sabe, sairia com a sua mulher a qualquer hora. Bem... de repente a recíproca também pode ser verdadeira. Basta ela, só por um segundo, achar que você merece...Quando você reparar... já foi.
- Tente estar menos "cansado". A "mulher moderna" também trabalhou o dia inteiro e, provavelmente, ainda tem fôlego para - como diziam os homens de antigamente - "dar uma", para depois, virar do lado  simplesmente dormir.
- Volte a fazer coisas do começo da relação. Se quando começaram a sair viviam se cruzando em "baladas", "se pegando" em lugares inusitados, trocavam e-mails ou telefonemas picantes, a chance dela gostar disso é muito grande, e a de sentir falta disso então é imensa. A  "mulher moderna" não pode sentir falta dessas coisas...senão...
Bem amigos, aplica-se, finalmente, o tão famoso jargão "quem não dá assistência, abre concorrência e perde a preferência".
Deste modo, se você está ao lado de uma mulher de quem realmente gosta e tem plena consciência de que, atualmente o mercado não está pra peixe (falemos de qualidade), pense bem antes de dar alguma dessas mancadas"... proteja-a, ame-a, e, principalmente, faça-a saber disso. Ela vai pensar milhões de vezes antes de dar bola pra aquele `bonitão´ que vive enchendo-a de olhares... e vai continuar, sem dúvidas, olhando só pra você!!! "

7 comentários:

Ggel disse...

Bom, ele tem razão numa porradade coisas, principalmente - Não ache que ela tem poderes "adivinhatórios". Ela tem de saber da sua boca - o quanto você gosta dela - verdade, nós precisamos mesmo que os homens sejam claros e literais, essa coisa de ler nas entrelinhas é pra quem usa lupa, né? rs
Agora, ele reduz tudo a um belo e grande par de chufres, mas não é verdade. As mulheres também traem sim, mas ainda acho que em menor frequência e por motivos diferentes do que os homens. Mesmo assim, o chifre não resolve nada, não arruma nenhuma relação, não é porque você traiu que de repente sua relação melhorou.A coisa é mais profunda, né? Acho que a traição é a última barreia, aquela batida na porta da hora de sair e dizer...The end.
Mas não estou justificando a traição de nenhuma dos lados, acho muito melhor você falar - olha, eu queria que a gente saisse com outras pessoas ou estou interessado em A, B, C. Se a pessoa concordar em um relacionamento aberto, beleza, senão, ai se conversa.Mas fazer as coisasas escondidas é deslegal, né não?
beijo, beijo, beijo

Cátia disse...

Concordo com o Arnaldo Jabor,pelo visto ele conhece realmente o "jeitinho" da mulher moderna,adoreiiiiii
Abraços,o blog ta show!!!

Francisco disse...

É...! De certa forma o Jabor tem um pouquinho de razão, apesar de que ele gosta muito de escrever "jogando pra torcida"!...Conheço esse tipo de cara...! rsrsrsrsrs
Beijãozão, little Dri!

Déia disse...

aMEIIIIIIIIIIIIIIIIIII ELE É INCRÍVELLL MESMO !!

TEM SELINHO PRA VC NO DIVÃ!

BJ

Pedaços de Tempo disse...

Querida Driii,

Fizeste bem em partilhar este email. Para explanar o meu ponto de vista, respondo em estilo estruturado:

Arnaldo - "Você homem da actualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e principalmente, "liberal" de sua mulher, namorada etc.”
Eu – Eu diria apenas liberal, pois, no passado sempre houve mulheres com nível intelectual e cultural, muitas das vezes bem superior aos ditos homens intelectuais de então.

Arnaldo – “Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundindo tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais - "corneado". Saiba de uma coisa... Esse risco é iminente...assumir seu "chifre" em alto e bom som.”
Eu – Aqui temos que distinguir 2 coisas distintas: O “tipo de homem” de que estamos a falar e, acima de tudo, em que “estado” se encontra a relação com sua companheira. Um homem seguro de si e do estado da relação com a sua companheira, não tem que preocupar (nem perder tempo a pensar nisso...) em ser “corneado”. Uma mulher numa relação saudável e gratificante, só em casos muito excepcionais é que caí na tentação de atrair. Quanto ao assumir seu “chifre” em alto e bom som, isso é para os fracos...

Arnaldo – “Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção já há tempos.
Eu – Também a mim, mas não a minha, mas a de alguns amigos meus (muitos..) na casa dos 34 a 44 anos nunca casaram e têm medo de o fazer.. E porquê ? porque actualmente e, é aqui que discordo do Arnaldo - existem 2 tipos de mulheres modernas: As verdadeiras e as falsas e, é nesta pormenor subtil que reside toda a grande diferença!!! A mulher verdadeiramente moderna, é tal como Arnaldo a descreve, apenas com a correcção de quando ele diz “..que é independente sentimentalmente dos outros..”, penso que queria dizer - independente FINANCEIRAMENTE dos outros. A questão reside nas ditas falsas modernas, que confundem a actual afirmação da mulher no mercado de trabalho, no direito à igualdade, no poder político, nas questões de cariz sócio-económico, ambiental, etc., onde as suas palavras gritam cada mais alto na nossa actual sociedade moderna, sem no entanto deixarem o seu lado feminista, com a simples e estúpida “imitação” do homem num puro acto de vulgaridade e revelador de insegurança. Estas pensam que é imitando tudo aquilo que o homem faz, diz ou é, que são modernas. Estas sim, são “perigosas”, pois têm as ideias baralhadas, são instáveis, e não hesitam em atingir o seu companheiro com infidelidade à menor irritação, pelas simples razão quem pensam que isso sim, é ser moderna, é ser superior ao homem.

Arnaldo – “Nunca deixe uma ‘mulher moderna’ insegura. Antigamente elas choravam. Hoje, elas simplesmente traem, sem dó nem piedade. Não ache que ela tem poderes "adivinatórios".
Eu – Nunca devemos deixar uma mulher (moderna ou não) insegura. Antigamente choravam?! Hoje também!! Elas hoje traem, sem dó nem piedade, antigamente também só que de forma mais “camuflada”. Elas têm poderes adivinhatórios?! nós no fundo também (basta pensar como elas e verá...)

Arnaldo – “...e precisam da ‘presença masculina’.... lhe dê atenção... pense bem antes de dar alguma dessas mancadas"... proteja-a, ame-a, e, principalmente, faça-a saber disso. Ela vai pensar milhões de vezes antes de dar bola pra aquele bonitão..”
Eu – Essas afirmação são verdadeiras, mas discordo quando as aplica só às mulheres modernas. São gestos válidos para toda a mulher, moderna ou não. Já o eram no tempo das nossas mães, avós.. e continuaram a ser nos próximos anos. São simplesmente intemporais ...

Arnaldo – “Em hipótese alguma deixe-a desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo ao um ‘chifre’...”
Eu – Não concordo consigo quando aplica essa afirmação a toda a mulher moderna, desa forma tão generalista!! Uma VERDADEIRA MULHER, moderna ou não, simplesmente o mandava dar uma VOLTA, partia para outra, por mais ferida que ficasse.

VIVA A VERDADEIRA MULHER MODERNA!
CR/de

Desabafando disse...

adorei o texto...rsrsrs...concordo com ele...bom fim de semana!

Pedaços de Tempo disse...

Querida Driii,

Não tens que agradecer, eu é que agradeço ler e responder sempre que possível com prazer às questões que lanças neste teu C´EST LA VIE!

Gosto de pessoas de espirito aberto, alma transparente e, acima de tudo, francas e verdadeiras.

Os de mente poluída de preconceitos, inveja, ganância, hipocrisia e sem lá o que mais... esses, passam-me ao lado!!!

Desejo-te um fim-de-semana cheio de palavras sinceras,
CR/de

www.carlosribeiro-photos.blogspot.com