domingo, 22 de novembro de 2009

Falando de amor....


Amor é tarefa complexa, além de tudo porque para amar preciso me amar.
Dentro e fora são reflexos mútuos, como dois espelhos opostos.
Vou procurar um amor bom para mim - no qual me reconheço  e me reencontro, me refaço e me amplio, me exploro, me descubro - se minha imagem interior me levar a isso.
O amor mais do que nos revela: manifesta nossas tendências, o que preferimos e escolhemos para nós. Quero, mereço ser e fazer feliz ou preciso me punir e castigar ao outro; mereço e posso crescer ou me aniquilar....e ao outro comigo?
"Escolha" amorosa pode parecer contradição. Antigamente falava-se em "escolher marido, escolher esposa". Sempre tive quanto a isso grandes reservas. Hoje penso que é uma escolha, sim, mas não aquela a que tais conselhos se referiam : trate de escolher bem seu marido, sua mulher. A ideia, explícita ou não, era: que o marido te dê segurança econômica, que a mulher seja virtuosa e cuide bem da casa e dos filhos.
Isso fala de arranjos e conveniências,de modelos rígidos impostos de fora. Amor é outro tipo de escolha. O homem com asas deparou com sua amante alada, aparentemente por acaso: foi na verdade sua escolha mais vital de uma parceira.
Esse encontro se dá no escuro do desconhecimento mútuo.
É em parte consciente, segundo nosso agrado e necessidades, o projeto que tínhamos, o modelo que queremos. Mas é bastante inconsciente, brota dos impulsos mais primários daquele nosso eu dissimulado sob muitas máscaras.
Essa é a opção mais grave, nasce de toda a perspectiva interior. Na escolha do parceiro opto pelo que julgo merecer. E aí é que podemos apunhalar o próprio peito.
Escolho conforme minha saúde emocional ou minha doença, meus desejos mais obscuros, meus movimentos inconscientes em direção de afirmação ou destruição.
Nosso lado mais oculto sente, fareja: aqui devo investir minha emoção, aqui conseguirei me doar, aqui há alguém com quem posso pensar em construir um relacionamento.

Por Lya Luft.

9 comentários:

Priscila Rôde disse...

Vai uma dica, não sei se já leu o livro "Pensar é trangredir" da Lya, se não.. é maravilhoso! Se quiser, te mando por email, é só deixar teu email lá no meu blog.

Um beijo, Querida.

Déia disse...

Ai ai... suspiros em forma de coração.

É importante lembrar, nada vem pronto... em tudo devemos colocar nossa mão, nosso coração e fazer algo melhor, por nós!

bj

Lucas Tiago disse...

Eu fiquei um tempo enorme procurando "o relacionamento"... quando achei que estava perfeito, ainda sabendo que podia dar tudo errado, deu tudo errado! Procurei um amor de verdade...procurei e pensei ter encontrado... algo para toda a vida... ganhei uma baita dor de cabeça... me esforcei até o fundo do poço pelo amor que sentia... infelizmente, não foi possível até agora... Mas de todo o esforço há uma grande recompensa obtida: cresci muito! Muito mais do que poderia pensar! E aprendi a amar de verdade, sob qualquer circunstância: o mais importante!

Desabafando disse...

Muito bom esse texto...eu acho que muitas pessoas fazem suas escolhas de forma totalmente inconsciente mas isso sempre as aproximará de tipos de pessoas que elas estão precisando naquele momento.

Eu estou tentando fazer minhas escolhas de forma muito consciente e sem ilusões, e por isso estou sozinha mas mantenho as esperanças de que vou encontrar alguém legal pra mim. Não perca as esperanças também viu.

E que vc cure aquele restinho de amor não correspondido do passado pra se libertar e deixar o coração aberto pra alguém que valha mais a pena.

Myÿ h disse...

É, eu encontrei meu amor, e aprendi o sentido disso com ele... e agora eu sei como o amor é vital para qualquer humano! Na minha concepção, ninguém na face da terra consegue viver sem amor, seja ele qual e como for! :x

:*

Francisco disse...

Oi minha amiga!
Sabe aqueles textos em que você concorda com tudo? Cada palavra, cada vírgula! Este é um deles.
Lya Luft fala de amor com propriedade.
Aquele Beijãozão!

Namorada Girassol disse...

Oi Minha Flor number one!

Saudades de você ,deste cantinho também...
Assino em baixo deste post,sim eu visto a carapuça!
Lindo texto!

Bjk no seu coração!

Gabitus disse...

Amor é tão complicado, né, Dri??

Mas ainda bem que existe, para emocionar nossas vidas!!

Beijos!

Pedaços de Tempo disse...

Sem dúvida que, falar de amor é uma tarefa complexa.

"... além de tudo porque para amar preciso me amar..." e, não menos importante é, DEIXAR QUE NOS AMEM!

Gostei deste teu "falando de amor..."!

Abraço e bom fim-de-semana,
CR/de