sábado, 7 de novembro de 2009

Situações que acontecem....


Ele trazia o coração envolto numa casca.
De modo que nem parecia haver ali uma batida.
Ele era um morto-vivo, sorrindo para o mundo uma alegria comprada em loja.
Um dia ele topou com ela.
Ela, sim, trazia o seu coração nu, carne viva, pulsando convicto.
E foi assim que os dois corações nunca se encontraram.
Um dia a casca do coração dele se quebrou e quem ficou nu foi ele, diante do que sentia. Pegou seu próprio coração com as mãos, quente feito brasa, e o jogava para um lado e para o outro sem saber o que fazer com aquele amor que lhe queimava a pele.
Quando olhou aquela bomba vermelho-sangue, o coração dela explodiu em sorriso.
Mas o tempo passou de novo e o que ela viu crescer não foi amor: foi outra casca.
Outra dura e forte a esconder mais uma vez aquele músculo frágil, a ponto de nem se ouvirem mais as batidas.
E o coração que ela não mais vê, não mais sente.
E o dela ganha paz de novo, como quem viveu um sonho breve e acordou.

Por Pequena.

Exatraído daqui.

3 comentários:

...aquela que voa disse...

Bonito... Gosto dessas histórias sobre relacionamentos. E é melhor a gente ir buscar quem nos permita sentir, né?! Bjs :*

Lucas Tiago disse...

A gente ama, independente do que a outra pessoa faça. É, às vezes, como o pai do filho pródigo: ficamos esperando de braços abertos pela pessoa que detonou a própria vida...

Seu modelo de blog ficou legal, mas está difícil para comentar. Verifique e se possível, corrija o problema...

Ggel disse...

Por que será que o amor dói tanto às vezes? Eu queria ter uma tomada ou um botão on/off, mais fácil, né?
Driiiiiiiiii...tô voltando aos poucos, recebi seus emails e respondi, já te adicionaei no MSN também. Vamos papear?
Mas seu coração tá assim? Me explica?
beijocas