sábado, 20 de fevereiro de 2010

Aos amores distantes....



Sim meus caros. Esse post é dedicado à todos que amam à distância.
Há tempos que vinha querendo escrever sobre isso. Maaaaas, sempre por uma coisa ou outra acabava deixando pra depois. No entanto, vou aproveitar o gancho do vídeo que postei abaixo e escrever um pouquinho a respeito. 
Well, sempre acreditei que o amor existe e pra ele não existe distância. Piegas, eu sei, mas tenho esse lado e vai fazer o quê.  Acredito que o amor transcende, vai além de paredes, de longitude ou de latitude. Desconhece fronteiras, se estabelece sem pedir licenças e não possui fita métrica.
É capaz de romper barreiras, de alçar-se em vôos além do imaginário e de andar em terra firme por caminhos a fio. Quem ama faz o impossível virar possível em um passe de mágica e transforma um deserto árido em terreno fértil. Quem ama não conhece limites, pois sabe que apesar do longo percurso o rio sempre encontra o mar, e por isso, por ter esse conhecimento, aproveita a longa viagem pra planejar como vai deliciar cada segundo, pois cada segundo representa uma hora... 
Acredito que a distância não interfere num relacionamento quando se AMA.
De verdade.
Acredito que vale a pena apostar na relação. Vale tentar.
Há um tempo atrás, amei alguém do outro lado do oceano. E me recordo de afirmar, tanto a ele quanto a todos que me questionavam a respeito, que em nada a distância me atrapalhava ou não permitia viver esse amor. Quando escolhi vivê-lo, o fiz de forma consciente, me determinei a driblar obstáculos causados por ela, a transmitir a segurança necessária ao meu amor e dedicar a ele respeito. Fiz o possível - e algumas vezes, cá pra nós, o impossível - para nos encontrarmos. Alimentei essa relação. Sopesei prós e contras muitas vezes. Tive vontade de desistir muitas outras. Insegurança que toda relação causa. Persisti até onde nos foi permitido viver juntos. Nossa relação terminou e acreditem, nada teve a ver a tal da distância.
Mas há os que se amedrontam com a tal. Criam inseguranças, fragilidades e desconforto na relação, em razão da distância. A eles, aconselho deixarem-na de lado. Acreditem: não vale a pena deixar de viver um amor por causa dela.  
A menos que não seja amor, porque aí o papo é outro...
Enfim, gosto muito de Vinicius de Moraes e é com as palavras  dele que encerro esse post: " Eu sei e você sabe que a distância não existe ." 
E se ele disse, quem sou eu pra discordar?!  

10 comentários:

AL. disse...

oi querida
adorei seu post, e tb concordo que o AMOR de verdade independe de distância ou frequencia com que vemos o ser amado.
Mas é mandatório que os dois AMEM de forma igual e acreditem nisso.
Senão vira uma história de amor unilateral onde só um se desfaz em proatividade para manter a relação...

besos

Desabafando disse...

Acho que a distância vira um obstáculo sim...mas que pode ser vencido se houver sentimento suficiente e esforço suficiente de ambas as partes.

leonel disse...

Amar à distância... creio saber exatamente como isso procede... mas, e, quando a distância é ainda maior do que a geográfica, do que a traçada entre dois pontos?... Acredite, essa é ainda pior, ainda mais desgraçada. Enfim, uma visão muito pessoal sobre esta questão, mas concordo com Vinícius e ctg:

"... por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer/ pois todos os caminhos me encaminham a você..."

Abraço!

Dani disse...

Driiii, olha... PARABÉNS é pouco... privilegiadas as pessoas que detêm tamanha sensibilidade... e principalmente, acima de tudo, detêm essa consciência de que com isso deve ajudar o próximo... tenho o privilégio de ter te conhecido.
Dani

Dani disse...

Dri! Parabéns é pouco! poucas são as pessoas detêm tamanha sensibilidade e consciência do papel que ela pode desempenhar nesse mundo. É um privilégio te conhecer.

Francisco disse...

Driii querida!

Com algum conhecimento de causa, também afirmo que a distância não interfere quando o amor é verdadeiro. Porém,e sempre há um porém em tudo..., se faz necessário uma dose extra de compreensão, confiança, paciência, e sobretudo fechar os olhos e jogar-se.
Não é fácil...mas alguém disse que seria? rs

Super beijos pra vc.

Namorada Girassol disse...

Olá Flor Linda...

Essa é a Drii!
Bem vinda de novo ! rs
Amar a distãncia é possível sim ...dói mas é possível .
E se deixarmos de amar realmente não será pela distância e sim pelo excesso de ausência , e essa ;existe mesmo quando estamos a 1 metro um do outro ,se assim permitirmos

BJKKSSSSS TODAS !

PS.: O GADGET NAUMMMDEIXA...

Deni disse...

Ai Driii... Adorei a verdade e a sensibilidade das tuas palavras!
A distância realmente não pode ser comensurada com fita métrica!!! Algumas pessoas passam a vida inteira casadas, cada uma em seu planetinha, não é verdade??
Pois é!!! Não podemos nos privar de tentar por causa de qualquer obstáculo (mesmo por uns metrinhos rsrs)! A VIDA SURPREENDE!!!!

Déia disse...

Que saudade daqui!!

Menina...acho que eu não saberia lidar com um amor a distância...mas se fosse real e verdadeiro e não tivesse jeito....eu faria de tudo pra dar certo!

bj

Sac do Amor disse...

Se for amor de verdade, com certeza resiste a distancia!
bju linda

Madame Muááá