quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Você tem culpa de quê?



Parece que toda escolha vem com um bônus: a culpa.A culpa é filha do bem e do mal. Criada, desde pequena, pela moral. Mimada, ela se instala na nossa casa e lá fica, dando pitaco em tudo. A gente não percebe, mas presta uma atenção danada ao que ela diz. Porém, a culpa, tirando crime e acidente de trânsito, não está a serviço de ninguém. Ela é um desserviço contra todos nós.
A culpa por trabalhar muito. Por trabalhar pouco. Por não trabalhar. Por ter casado cedo, por ter casado tarde. Por amar demais. De menos. Por ter ido. Por ter ficado.
Culpa pela traição imaginada, pela efetiva e pela que sequer se deixou virar ideia. Culpa por acordar tarde. Por ter dito não. Por ter dito sim. Por não ter dito nada e ficado na mesma. Por ter dito muito e estragado tudo.
Culpa por ter cuidado da carreira em vez dos filhos. Culpa pelo vice-versa. Ou por não ter escolhido nem uma coisa nem outra, já que as duas pareceram desinteressantes. Culpa pelo cansaço do corpo, que não encara mais nenhuma vontade da cabeça. E pela fadiga da cabeça, que não acompanha o resto do corpo.
Culpa por não rezar. Por não fazer ginástica. Por ler menos do que gostaria. Por não gostar de ler. Pelo trigésimo par de sapatos no armário em vez da consulta no dentista. Pela indisciplina, pela bagunça. Pelo prazer de um vinho fora de hora. E por não saber que horas são.
Tem mais. Culpa por não telefonar para os amigos. Por esquecer o aniversário do pai. Culpa pelo ócio fundamental. Por topar um trabalho pelo dinheiro, sem prazer. Ou por aceitá-lo por prazer, sem pensar na grana. Culpa por tolerar a insatisfação, por denunciá-la ou até por senti-la. Culpa pela sobremesa, pela mesa inteira. Pelo sono diurno e pela insônia noturna. A culpa, simplesmente por se sentir culpada.
Desculpas à parte, o negócio é o seguinte: hora de parar com a síndrome da crucificação. Já basta aquele moço. Que, aliás, não tinha culpa no cartório.

Por Silmara Franco.

* Postado num momento de extrema culpa.....

13 comentários:

Lucas Tiago disse...

Excelente. Eu conheço a descrição e a pessoa culpada... Não me peça pra falar quem é...

Gabriela disse...

realmente esse texto culposo é um FATO muito real.
Me sinto culpada agora por saber que tudo isso é verdade , e me sentir com as mesma culpa das mesmas coisas..
Haha Drii brigada pelo carinho meu bem . Como sempre o blog ta lindoo

Beijos

Debor@h disse...

É isso mesmo, devemos parar de sentir tanta culpa e viver a vida mais. Mas que não é fácil não é! :-) beijoss

Desabafando disse...

Nossa...adorei...perfeito. Sabe que eu já fui a rainha da culpa? Carregava a culpa do mundo nas minhas costas...e é bem como vc descreveu, mas com a terapia aprendi a fazer minhas escolhas de forma melhor e mais consciente, desse jeito a culpa quase não aparece. E quando aparece eu a combato. rsrsrs...

Gislãne disse...

a culpa persegue-nos
:*

Gabitus disse...

Nossa, Dri!!!

Acho que, no momento, enquanto lia, percebi que sinto umas 7 culpas dessas listadas!!!

Ai, socorro!!! E para quê?? Para nada, mesmo!!

Beijins!

Namorada Girassol disse...

Oi Flor...

Obrigada pela visita,saudades...

Ando com uma culpa tão grande...que este teu post nem alivia;
Quem sabe dias destes escrevo a respeito.

Bjks ...Ótimo fnds !

Dani disse...

Papagaiopiriquito....
Driii...A culpa cria rugas....estressa,quer dizer só nos faz mal...mas ela nos acompanha desde o momento em que nascemos...e vai nos acompanhar até o final da vida...Devemos as vezes deixá-la de lado e dar um basta....o resto é pura consequência....bjks

Myÿ h disse...

Que texto legal cara *-* Verdadeiro e dinâmico! :)

Aninha Leme disse...

Dri, amei demais o seu texto.
além de muito bem escrito é uma realidade grandeeee. Um tantão assim!!

mas eu acho que no fundo quem sente e pensa isso deve ser geminiano. será? eles nunca sabem onde devem estar. se vão, acham que deviam ter ficado. e o inverso tb.
kkkkkkkkkkkkkkkkk
lá vou eu apelando pros signos.

adorei!

besosssssssssss

Ju disse...

Belo texto!

É verdade. Devemos parar de nos culpar por tudo. Há muito tempo não tô mais nem aí! rsrs

Bjo

♥ Driii ♥ disse...

Aninha o texto é sa Silmara Franco... quem me dera escrever tão bem quanto ela....

Beijoca!!

Kátia Ruivo disse...

nossa, adorei! E é bem verdadee mesmo isso, temos culpa nossa vida inteira, não assumimos, mas temos!Me fez pensar bastante esse post, mto bom!
bjocas e um ótimo fds pra vc!